Desligue os celulares durante os treinos de musculação!

por: | 19 de julho de 2016

1000704Hoje em dia é praticamente impossível estar desconectado. Normalmente, mesmo que você não tenha o costume de atender a ligações, responder mensagens ou ver a última atualização, o simples fato da distração por um “bip” pode arruinar sua série. Exagero? Não, não é!

Existem locais do sistema nervoso central que são grandemente responsáveis por diferentes ações. Por exemplo, os núcleos da base, estão associados com o aprendizado do movimento, juntamente com a substância negra, em níveis estimulados por receptores dopaminérgicos que devolvem o estímulo ao córtex através do tálamo. Por outro lado, o lobo temporal conecta-se com o hipocampo e esse é responsável pela memória, entre outros. Dessa forma, existem regiões as quais estão presentes a concentração, como o córtex pré-frontal. Esse está intimamente ligado com nossa capacidade de conexão com algo específico que estamos fazendo e que não seja automático (como o treinamento, afinal, a partir do momento que ele se torna automático quer dizer que perdeu sua eficácia). Essas áreas podem facilmente sofrer uma queda de performance caso o foco seja desviado ou caso algum estímulo advenha bruscamente. Claramente, é por isso que costumamos perder facilmente a concentração quando estamos fazendo algo.

Essa concentração, entre outros funções, é ligada com a capacidade de movimentação e de controle muscular, sendo que os movimentos adequados dependem de um alto grau não só físico, mas principalmente mental. Erguer simplesmente um peso não diz nada para o praticante de musculação que visa ganhos estéticos, mas ele deve fazê-lo de forma a trabalhar sua musculatura independentemente de quaisquer outras coisas.

Além, obviamente, de perdermos todo o enfoque no que estamos fazendo com essas desatenções de um simples “BIP”, o problema pode ir além. Esse descontrole muscular pode gerar contratempos como lesões leves ou graves. Esse descuido por conta de uma perca de capacidade momentânea, pode resultar em uma fase excêntrica muito potente em um exercício e causar uma bela ruptura, ou ainda, uma elevação de braço inadequada que possa detonar com o seu manguito rotador.

É fundamentalmente importante observar e prestar atenção no que estamos fazendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *